Itaqui na Rede

Alertar Motoristas Nas Redes Sociais Sobre Blitz e Operações Policiais é Crime

Hoje com o aumento do uso de grupos particulares de whatsapp e Facebook, tem elevado o número de crimes que- ferem o artigo 265 CP, ao atentar sobre onde há policiamento ostensivo ou blitz, se presta um desserviço a população, e se utilizar de redes sociais para este fim é crime previsto em lei contra quem praticar esta ação, pode ser enquadrado por atentado contra a segurança e o funcionamento dos serviços de utilidade pública.

A Brigada Militar recebe diariamente inúmeros “Print’s” (cópias digitalizadas) de infratores que usam os grupos para alertar os motoristas sobre blitz realizadas, e monitora diversos grupos conseguindo flagrar um grande número de delitos.

Blitz

FICA O ALERTA

Alertar os locais onde há blitz e policiamento ostensivo é crime previsto em lei. O Cidadão que flagrar tal crime em qualquer rede social pode enviar para a Brigada Militar o Print do mesmo.

Uma das Ocorrências

Relata o Sd. Wilson que quando em barreira policial na rua Dom Pedro II, próximo a Borges de Medeiros, ao verificar em seu celular no grupo de Whatsapp (L.M.P), viu que um dos contatos com iniciais do numero 99960- enviou ao grupo uma mensagem avisando sobre a referida barreira policial no referido local citado, o fato ocorreu minutos após o mesmo ter sido abordado na referida barreira.

Não é a primeira vez que essa informação é repassada neste grupo, fica assim o alerta, para os demais grupos e redes sociais, e aqueles que receberem este tipo de informação denunciarem as autoridades.