Itaqui na Rede

História | Chama Crioula de Itaqui-RS

No ano de “1951”, teve inicio a Chama Crioula de Itaqui, com seu acendimento no dia 14 de Setembro do mesmo ano, no antigo arsenal da Marinha Brasileira, a FLOTILHA DO ALTO URUGUAI, às margens do Rio Uruguai e do Rio Cambai onde se encontram as ruínas.

Naquela época os tradicionalistas de Itaqui acampavam nesse local, para o dia seguinte transportarem a Chama Crioula para a Praça Marechal Deodoro da Fonseca (Praça Central), onde a chama ficava guarnecida pelos gaúchos durante a Semana Farroupilha.

Isto ocorreu até o ano de 1959 quando foi fundado o CTG Rincão da Cruz no dia 20 de Agosto do mesmo ano, a partir deste fato , a centelha do “fogo simbólico” da “Pira da Pátria” no dia 07 de Setembro sendo guarnecida naquela entidade até o dia 14, quando novamente era conduzida à praça central da cidade.

Este costume foi feito por 10 anos até a fundação do CTG Cristóvão Pereira de Abreu em 03 de Outubro de 1970, após a fundação desta entidade a Chama Crioula passou a ser aceso no local denominado Capão da Laranjeira no município de São Francisco de Assis e conduzida até a Praça Central da nossa cidade pela Brigada Militar e um grupo de Gaúchos.

Capão da Laranjeira é considerado um local histórico por ter havido ali violentos combates entre Farrapos e Legalistas durante a revolução Farroupilha.

Desta forma a Chama Crioula permaneceu com o mesmo itinerário até 1970. Posteriormente um estudo feito pelo historiador Dr. Sany Fontoura Silva, defendia a tese de que mais importante, historicamente que os combates no capão da laranjeira, teria sido a invasão do exército Paraguaio em 1865 na Estância Alto Uruguai neste município, de propriedade da família Aranha, onde ocorreu uma forte resistência a essa invasão, entendia o pesquisador, que a Chama Crioula deveria permanecer sempre acesa nas estâncias do município, pela importância destas na povoação do Rio Grande do Sul e por consequente do nosso Itaqui.

Em 1980, a Chama Crioula de Itaqui foi acesa na estância Alto Uruguai com o propósito de permanecer acesa 365 dias, sendo acompanhada e conduzida por cavalarianos até o antigo candeeiro localizado na Praça Central.

No ano de 2010 Itaqui foi sede de 63ª Edição do Acendimento da Chama Crioula do Estado, momento em que o nosso Rio Grande aqui esteve através da representação das 30 Regiões Tradicionalistas para buscar uma centelha da Chama Crioula do nosso Rincão, ocasião importante para a história do município e que ficará registrado na memória de todos.

Neste ano de 2019 a nossa Chama Crioula completa 40 anos Acesa constantemente.